Escolha uma Página

Identifique a hora de mudar de emprego

por | mar 27, 2019 | Empreendedorismo

Ei, você, me responda uma coisa: qual a sua reação quando o celular toca avisando que é preciso levantar para trabalhar? Faço essa pergunta, porque quero que você pense se chegou ou não a sua hora de mudar de emprego.

Você já se perguntou se as 4 liberdades são para você?

Mais a frente vou falar sobre elas em detalhes…mas antes continue por aqui!

Uma pesquisa nacional realizada em 21 estados revelou que 36,52% dos profissionais estão infelizes no trabalho e 64,24% gostariam de fazer algo diferente para serem mais felizes.

Triste, não é? Existem pelo menos seis situações que indicam que a hora de mudar de emprego já chegou:

– Sua produtividade está muito abaixo do normal.
– Você não gosta do seu chefe, dos colegas de trabalho e nem dos clientes.
– Sua saúde anda bastante comprometida e o trabalho é o grande culpado.
– Seus resultados são ótimos, mas não há chances de crescimento.
– O salário é baixo demais e não paga as suas contas.

Se você disse sim em uma ou mais situações, é hora de mudar de emprego, tomar a iniciativa e buscar formas de aumentar a sua qualidade de vida. Veja bem, entenda emprego como aquilo que te gera renda para pagar os boletos.

Dessa forma você pode definir como achar melhor. 😉

Eu aprendi que existem 3, na realidade 4 liberdades o qual a gente precisa se perguntar o tempo todo:

#1 Liberdade financeira

Você se preocupa em ter dinheiro para realizar as suas necessidades básica de forma satisfatória, mesmo que você perca o seu emprego atual?

#2 Liberdade geográfica

Você precisa todos os dias pegar seu carro ou transporte público para se deslocar todos os dias até o seu trabalho? Eu já estive nessa por longos 9 anos, 43KM para ir, 43KM para voltar… todos os dias. Hoje eu caminho cerca de 400 metros para chegar ao meu escritório.

#3 Liberdade de tempo

Sabe aquele café no meio da tarde, aquela saída para resolver alguma questão pessoal ou até mesmo aquela ida ao pediatra para levar sua filha (ou filho) no meio da manhã sem qualquer culpa ou necessidade de se justificar com um atestado médico?

#4 Liberdade de escolha (essa é por minha conta)

Agora, a Liberdade de Escolha é a minha preferida, mas essa é a mais difícil de todas, pois uma escolha é algo difícil de se tomar e depende de você. Se você tiver uma família como eu, a liberdade de escolha pode depender do apoio da sua esposa e filhos.

Um exemplo clássico é a decisão de mudar de emprego. Sim, se você tem aquele dia de fúria misturado com uma dose de genialidade pessoal e decide pedir as contas para fazer lá sei eu o que, mas no mesmo instante se lembra que possui família, filhos e boletos para honrar, como você faz isso?

Será que chegar para o seu chefe e dizer: “Chefe, quero as minhas contas” é a solução para seus problemas? Como vai ser amanhã quando você acordar?

Entendeu o que eu quero dizer?

Como vai ser a sua vida nos dias seguintes após a sua saída do emprego? Indenização é uma armadilha, ou até mesmo como costumo dizer que:

Indenização por sair de um emprego é o dinheiro que te dá uma grande alegria e uma grande tristeza se você não se preparar.

Indenização é o maior sabotador de quem quer sair do emprego, pois você acredita que aquele dinheiro é eterno o suficiente para você criar, executar e colher o sucesso dessa vida sem chefe.

Mas o tempo passa e você não percebe e logo está você está por aí buscando um novo emprego e todo o ciclo de insatisfação está prestes a começar novamente.

Bem-vindo a vida real do do “o saco cheio me ferrou!” Eu não passei por isso, mas conheço pessoas que já, até mesmo você deve conhecer alguém que passou por isso.

Construa sua liberdade de escolha dia após dia com um plano bem definido.

A liberdade de escolha precisa ser construída, dia após dia com um plano desenhado e perseguido fielmente por dias, meses e até mesmo anos, como foi o meu caso.

Trabalhei 7 anos na busca das minha liberdade de escolha, deixando de lado a startup que ajudei a desenvolver com um pró-labore bem superior a 2 dígitos por mês para viver o que realmente eu queria, ajudar pessoas e empresas a entender e usar o marketing, em especial o marketing digital, para alavancar seus resultados e vender muito mais.

 

Atenção: infelicidade no emprego não compromete apenas a sua vida!

É isso mesmo! Quem convive com você direta ou indiretamente acaba absorvendo sua energia e isso não é nada bom. Se for o seu caso é claro…

Pela minha vivência, sei que existem três situações bem típicas de um profissional que está infeliz e ainda não percebeu que é hora de mudar de emprego. Veja se você se identifica:

Você termina o expediente e passa o resto dia reclamando para os amigos sobre o quanto é infeliz, mesmo sem perceber e ainda sem ao menos entender que aquele poderia ser um ótimo momento para desestressar e se divertir ao lado de pessoas que são importantes para você.

Falar de trabalho faz parte, mas este não pode ser o único assunto da roda de amigos.

Analise essa situação e veja se há conexão…você não se interessa em fazer um curso novo ou ler ao menos um livro por semestre sobre temas da sua área, porque acha que não vale a pena fazer este sacrifício pela empresa. Só que este pensamento é péssimo, porque, na verdade, o prejudicado está sendo você mesmo.

Sem atualização você perde espaço no mercado e suas chances de mudar de emprego vão ficando cada vez menores e o pior é que você não está se dando conta disso pelo simples fato de achar que seu emprego é a prioridade da sua vida, e não é.

Mais um sinal aqui para pensar…você deixou de ser chamado para encontros de família e seus amigos recusam seus convites. Sabe por quê?

Pessoas infelizes são tóxicas e acabam contaminando todos ao redor.

Seus amigos e parentes começaram a se afastar, porque perceberam que você não está disposto a curtir a presença deles, mas aproveitar os encontros para despejar suas insatisfações, achando que o mundo inteiro tem culpa pela sua falta de atitude.

E então, se viu em algum desses cenários? Se sim, repito: é hora de mudar de emprego.

 

Você só tem o seu emprego na vida?

Entenda: ninguém pode viver só para trabalhar.

A nossa vida é dividida em vários pedacinhos – família, trabalho, amigos, nós mesmos – e é importante que encontremos tempo para cada um deles.

Um cineminha no meio da semana (sozinho ou não), um momento de ócio (faz um bem danado, viu?), um curso novo, uma academia, um livro, um futebol com os amigos no fim de semana, um passeio em família ou qualquer outra atividade que você desejar.

O maior prêmio que você pode se dar é a satisfação de investir tempo em você mesmo.

Quando realizamos essas atividades com prazer, renovamos a energia para trabalhar.

E quando trabalhamos com alegria, nossas atividades fora do trabalho deixam de ser “válvulas de escape” para se tornarem momentos especiais.

O trabalho é um meio para você trocar suas horas por dinheiro, essa é a visão da grande maioria das pessoas, NÃO precisaria ser a sua também.

 

Emprego e satisfação precisam andar juntos!

Quem diz que não é possível conciliar emprego com satisfação está enganando você.

O dia de trabalho não precisa ser um martírio, desde que você esteja fazendo a coisa certa no lugar certo.

Vou deixar aqui algumas dicas simples e práticas, para você que já percebeu que chegou a hora de mudar de emprego, mas vou usar passagens da minha vida profissional para exemplificar melhor o que quero dizer:

1. Descubra o que você realmente gosta de fazer e o que faz de melhor.

Essa coisa de “descubra o que você gosta de fazer” você vê em todos os artigos, palestras, livros e programas de TV toda hora, todo dia.

O meu processo para descobrir o que realmente eu gosto de fazer parte de uma simples pergunta a mim mesmo: “O que me faz feliz?”

Seguinte, pode parecer babaca o que vou te dizer, mas é a pura verdade e desde que consegui passar a levar, buscar e preparar o café da manhã e o jantar para os meus filhos todos os dias, eu descobri uma coisa maravilhosa que me faz feliz.

Eu gosto de estar com meus filhos e minha esposa e não é só isso, eu gosto de sentir o quanto a minha presença os faz felizes e satisfeitos também.

Então aqui você já consegue identificar que para ter tempo para estar com meus filhos e minha esposa eu precisei buscar alguma coisa que me desse tempo, correto?

Por isso eu busquei me aprofundar no marketing digital e todas as comodidades que ele pode me proporcionar em relação ao tempo livre e locais para trabalhar.

2. Se houver abertura, converse com seu chefe. Às vezes uma mudança de função ou de setor pode ser a solução.

Eu acredito que a melhor forma de encontrar algo diferente que traga satisfação pessoal é experimentar novas oportunidades.

Como inquieto que sou, vou compartilhar um pouco sobre o que fiz nos meus primeiros anos de Siemens, ainda como estagiário que foi efetivado com apenas 8 meses de empresa.

Como estagiário na área de pós-vendas, minha rotina era abrir envelopes recheados de ordens de serviço de assistência técnica.

Nesse processo descobri que existia uma oportunidade para melhorar essa atividade e o processo em si usando tecnologia, logo sugeri ao meu gerente que fizéssemos um software para que ao invés das assistências técnicas enviarem todos os meses aqueles calhamaços de papel, elas fizessem o lançamento em um sistema online, simples, mas online e que preenchesse todos os requisitos para a segurança do processo.

 essa é a reprodução do post-it (infelizmente perdi essa) com a aprovação do presidente da minha unidade de negócios na época, o Paulo Ricardo Stark.

essa é a reprodução do post-it (infelizmente perdi essa) com a aprovação do presidente da minha unidade de negócios na época, o Paulo Ricardo Stark.

Nesse momento tive a oportunidade de conhecer o pessoal de tecnologia e sistemas da Siemens, onde fiz diversos amigos, inclusive o Valmir que além de ser um amigo até hoje, acabou sendo o orador da minha formatura na faculdade.

3. Avise os amigos mais próximos que você está disposto a mudar de emprego.

Se ninguém souber que você está afim de mudar de emprego, como seus amigos vão ajudar você e vão deixar você no radar e identificar novas oportunidades o qual você se encaixa?

Mas muito cuidado!

Lembre-se do que falei lá em cima, ninguém gosta de pessoas negativas por perto, imagine então indicar alguém negativo(a) para uma oportunidade de emprego.

Eu nunca fui muito de indicar pessoas para oportunidades ou até mesmo convidar para fazer negócios. Devo dizer que minhas experiências com indicação foram ótimas, fiz amigos para a vida e inclusive meu sócio na Trade Force, o Tiago Galvani.

Outro cuidado que você deve ter é não deixar essa insatisfação aberta todo mundo ver, inclusive seu chefe ou “colegas” de trabalho, pois isso pode acelerar o seu processo de mudança.

4. Deixe seu currículo perfeito, inclusive em inglês, caso seja essa sua vontade

Deixo aqui uma reflexão: a hora de mudar de emprego é a hora que você percebe que sua qualidade de vida está sendo comprometida com mais frequência do que você deseja.

Emprego e felicidade podem andar de mãos dadas sim! Agora, se chegou a hora de empreender você precisa fazer algumas coisas importantes para que seu negócio seja próspero, ou tenha uma chance maior de dar certo.

Espero que eu tenha conseguido lhe ajudar de alguma forma. Fique à vontade para fazer comentários e para compartilhar este artigo em suas redes sociais.

Até breve e um GRANDE abraço!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10.000 horas são necessárias para você se colocar como especialista em algo, então eu posso dizer que sou especialista em trabalhar como
CLT e como Empreendedor?
Acho que sim e faz todo sentido.

Agora tenho buscado minhas 10.000 horas para me tornar um marido, pai, pessoa diferente da grande maioria e viver uma vida melhor e mais livre! Espero que esse seja seu objetivo também em estar por aqui. 🙂

Email
Facebook
Facebook
LinkedIn
Instagram